Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 13/10/2020 08:23
   
 

  Obesidade infantil atinge mais de 30% das crianças brasileiras

Thauany Melo
www.jornalopcao.com.br Foto: Google Imagens/Imagem Ilustrativa

Dados do Ministério da Saúde apontam que, no Brasil, três em cada dez crianças (30%), entre 5 a 9 anos de idade, estão acima do peso, e das crianças menores de 5 anos, 15,9% têm excesso de peso.

Uma estimativa do Organização Internacional World Obesity ainda apontou que, no mundo, são mais de 158 milhões de crianças e adolescentes, entre 5 e 19 anos, convivendo com o excesso de peso.

Com a pandemia e a alteração na rotina dos pequenos, o problema acentuou. “O distanciamento físico imposto pela pandemia provocou inúmeras transformações sociais e, como se sabe, por segurança, ficar em casa foi uma delas. São mais de sete meses de pandemia mudando rotinas e, sem sombra de dúvidas, os pequeninos foram os mais afetados neste processo de adaptação”, pontuou a médica Endocrinologista Pediátrica do Grupo Sabin, dra. Georgette Beatriz de Paula.

A médica ainda observou que cerca de 80% dos pacientes atendidos neste período apresentaram ganho de peso significativo. “Essa mudança aliada à falta de uma rotina alimentar mais saudável, com ingestão de produtos mais calóricos, ociosidade, diminuição de atividade física, levaram à esta realidade. Ficando mais em casa, as crianças precisaram internalizar seus hábitos, arranjar maneiras de gastar energia, os jogos eletrônicos, por exemplo, viraram válvulas de escape. Até mesmo as atividades escolares exigiram mais tempo em frente às telas”, disse a especialista.

Controle

Georgette de Paula ressaltou que o ganho de peso além de aumentar índices de colesterol, promove aumento da pressão arterial e ainda provoca transtornos alimentares que podem durar a vida inteira, se não forem observados e tratados a tempo.

“Hoje em dia as crianças apresentam cada vez mais cedo problemas em relação à glicose. Nos consultórios médicos, diagnósticos apontam altas taxas de insulina, problemas de gordura no fígado. Então, o primeiro passo é retirar, de forma gradativa o excesso de doce, o acesso aos industrializados, evitar consumo de frituras, gorduras, e associar esta mudança à atividades físicas no dia a dia”, afirmou a endocrinologista.

Um estudo britânico divulgado na última semana mostra que cada hora a menos de sono, pode aumentar em 23% o risco de obesidade infantil. Dessa forma a médica aponta que dormir regularmente é um fator importante para o controle de peso. “Investir em momentos de diversão e brincadeiras, como pular corda, que podem ser feitas em casa mesmo, ajudam reduzir o sedentarismo, gastar energia e dormir melhor”, recomendou.

   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Goiás terá Grupo Especial de Investigação em Estupros, diz governo

Duas mulheres testam positivo e elevam casos de Covid-19 em Vianópolis para 206

Estudantes e professores de escolas do entorno do reservatório de Corumbá IV são premiados pela Agenda 21 Escolar

Dois novos casos de Covid-19 foram registrados em Silvânia nesta segunda-feira

Governo de Goiás entrega kits alimentos para 1.015 estudantes de Silvânia na próxima semana

Brasil vive momento de recuo da pandemia, mas 2ª onda na Europa acende alerta

Goiás registra 512 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Goiás reduz em mais de 40% os casos de roubo no campo

Servidores da Prefeitura de Silvânia terão feriadão de quatro dias

Debate entre os candidatos a prefeito de Silvânia na Rio Vermelho FM será no dia 07 de novembro

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2019 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato