Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 22/05/2020 08:36
   
 

  MP-GO recorre de decisão judicial que permite abertura de academias em Goiás

Do Mais Goiás
www.emaisgoias.com.br Foto: Arquivo Midiamax

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) recorreu da decisão que liberou o funcionamento parcial das academias em Goiás. O pedido de suspensão de liminar, assinado pelo procurador-geral de Justiça, Aylton Vechi, foi protocolado no fim da tarde desta quinta-feira (21) e deverá ser analisado pelo presidente do Tribunal de Justiça, Walter Carlos Lemes.

Na peça, o procurador-geral afirma que “não pode o valor da vida ser mitigado para preservação de uma atividade empresária, ainda mais em momento em que a multicitada enfermidade ganha proporções avassaladoras sobre o sistema de saúde goiano.”

Embate

Na manhã desta quinta (21), a Justiça concedeu liminar e permitiu que as academias voltem a funcionar desde que atendam com 30% da capacidade total. Os locais também precisam adotar medidas sanitárias para evitar a propagação do coronavírus como distanciamento entre alunos e higienização dos equipamentos.

A decisão foi proferida pelo desembargador Gilberto Marques Filho e atende pedido do Sindicato dos Profissionais de Educação Física de Goiás (Sinpef) e do Sindicato das Academias de Goiás (Sindac).

A argumentação é de que a atividade das academias foi considerada essencial pelo governo federal e o Estado não autorizou a retomada das ações.

Entidades alegaram que o ato estadual não pode sobrepor o nacional. No entanto, liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) garante autonomia desse tipo de decisão aos estados e municípios.

As academias foram um dos setores mais afetados com a crise do coronavírus. Os estabelecimentos fecharam logo no início da pandemia e não houve nenhum tipo de flexibilização, até que o presidente da República, Jair Bolsonaro, classificou a atividade como essencial.

A decisão de abertura foi defendida pelo presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), Leonardo Mariano Reis. Segundo, desde que não haja aglomeração e seja respeitada a assepsia, inclusive com uso de máscaras – e óculos de proteção, se possível –, não há problema.

   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Vianópolis confirma 3º caso de coronavírus

Governo nomeia indicado do Centrão para comandar fundo de R$ 30 bilhões da Educação

Número de casos de coronavírus passa de 500 mil no Brasil

Goiás ultrapassa 3,7 mil casos confirmados de Covid-19 e tem 124 mortes

Presos em Pires do Rio, dois acusados do assassinato de mulher desaparecida em Goiás desde fevereiro

Morador de Gameleira de Goiás morre com sintomas suspeitos de Covid-19

Acordo fixa prazo de 20 dias para análise de pedidos do auxílio de R$ 600

Justiça determina home office nos Correios de Catalão após casos de covid-19

Conselho Estadual de Educação autoriza aulas não-presenciais até 30 de junho

Hospital de Campanha de Porangatu é inaugurado por Ronaldo Caiado

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2019 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato