Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 15/10/2014 15:10
   
 

  Suposto serial killer assume assassinato de oito mulheres em Goiânia

Rosana Melo, Galtiery Rodrigues e Malu Longo
www.opopular.com.br Foto: Diomício Gomes / Reprodução

Em depoimento à polícia, o suspeito de ser o serial killer de mulheres em Goiânia disse que se sentia angustiado e matava para aliviar essa angústia. Tiago Henrique Gomes da Rocha, de 26 anos, assumiu também o assassinato da jovem Ana Lídia Sousa, ocorrido no dia 2 de agosto em um ponto de ônibus do Conjunto Morada Nova, próximo à Cidade Jardim, em Goiânia. Além de Ana Lídia, ele teria confessado a morte de outras sete mulheres.

O suspeito trabalha como vigilante e foi preso temporariamente pela Polícia Civil por volta das 18 horas da terça-feira (14) e confessou ter matado 39 pessoas na capital. O homem assumiu a autoria das mortes de mulheres, travestis e de moradores de rua, além de outros crimes.

A veracidade dos fatos ainda é investigada pela força-tarefa formada para investigar o assassinato de mulheres. O mandado de prisão provisória foi expedido pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara. Em entrevista a uma emissora de rádio hoje na manhã de hoje, o secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita, confirmou a prisão.

Ainda na manhã desta quarta-feira, ele foi submetido a exame de identificação criminal no Instituto Médico legal (IML). Em seguida, foi encaminhado para a Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH). Acompanhado por agentes, o suspeito entrou pelos fundos.

O jovem foi preso em uma baixada na Avenida Castelo Branco. Na residência que Tiago mora com a mãe no Conjunto Vera Cruz, os policiais encontraram um revólver calibre 38, uma motocicleta e placas roubadas. Familiares do suspeito estiveram na DIH e não quiseram se pronunciar sobre o assunto.

Conforme O POPULAR apurou, o suspeito responde um processo na Justiça por ter furtado uma placa de uma motocicleta Honda Biz, em um supermercado no Centro de Goiânia, em janeiro do ano passado. Uma semana depois do registro da ocorrência, ele foi abordado em Campinas em uma motocicleta com as placas adulteradas. A polícia descobriu que se tratava das placas furtadas.

A reportagem da CBN Goiânia entrou em contato com a empresa onde o suspeito trabalha. Um responsável confirmou que o homem trabalha no local há cerca de um mês e que nunca levantou suspeitas.

Em coletiva de imprensa realizada na manhã de quarta-feira, o secretário de Segurança Pública do Estado, Joaquim Mesquita, e o delegado geral da Polícia Civil, João Carlos Gorski confirmaram as informações e não deram mais detalhes com a justificativa que de isso poderia atrapalhar as investigações.


Suposto serial killer assume oito assassinatos


Segundo informações da polícia, em seu depoimentoTiago Henrique Gomes da Rocha confessou além da morte de Ana Lídia de Sousa os assassinatos de Bruna Gleycielle de Sousa Gonçalves, Janaína Nicácio de Souza, Lilia Sissi Mesquita e Silva, Ana Maria Victor Duarte, Isadora Aparecida Cândida dos Reis, Juliana Neubia Dias e Wanessa Oliveira Felipe.


Tiago após passar por exame de identificação criminal no Instituto Médico legal (IML) foi levado para a Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (DENARC).


Vídeo ajudou na identificação de suposto serial killer


A identificação do vigilante de 26 anos, suspeito de ter matado 39 pessoas na capital, foi possível através de imagens capturadas em uma série de câmeras de seguranças. Um dos vídeos utilizados nas investigações foi o da tentativa de homicídio contra uma mulher, na madrugada do domingo (12), em uma lanchonete no Setor Jardim América, em Goiânia.


Testemunhas contaram que o suspeito estava de capacete e abordou um casal que lanchava no local. Ele tentou atirar na mulher, mas a arma falhou e ele chutou a boca dela. A jovem foi encaminhada a um posto de saúde e liberada em seguida. 


Outra imagem analisada pela polícia, mostra o furto de uma placa de uma motocicleta em um supermercado no Centro de Goiânia, em janeiro do ano passado. Uma semana depois do registro da ocorrência, ele foi abordado em Campinas em uma motocicleta com as placas adulteradas. A polícia descobriu que se tratava das placas furtadas.

   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Sul-africana é coroada Miss Universo 2019 e fala contra o racismo

Pesquisa Datafolha: 36% desaprovam governo Bolsonaro

Vacina da gripe será oferecida a partir de 55 anos

Receita abre consulta ao 7º lote de restituição do Imposto de Renda

Após alta no preço da carne, aumento no consumo de ovos dispara valor do produto

Preso suspeito de clonar WhatsApp e aplicar golpes de mais de R$ 60 mil em Goiânia

Assembleia Legislativa de Goiás aprova matéria que obriga classificação das barragens por categoria

Segurança deflagra Operação Natal Seguro em Goiás

Nascidos em setembro e outubro sem conta na Caixa podem sacar FGTS

Cesta básica sobe em nove capitais em novembro, diz Dieese

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2019 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato