Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 15/05/2013 07:27
   
 

  Ficha Suja, vereador de Valparaíso de Goiás tem diploma e direitos políticos cassados

Márcia Sousa
www.jornalopcao.com.br Foto: Site ValTV

Por ser considerado ficha suja, o vereador Ubirajara Dias de Alcântara (PTdoB), eleito em outubro passado na cidade de Valparaíso de Goiás, a 184 km de Goiânia, teve seus direitos políticos e diploma cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A decisão saiu na segunda-feira (13/5), após a conclusão do julgamento do Recurso Contra Expedição de Diploma, ajuizado pelo Ministério Público Estadual (MPGO). De acordo com informações preliminares, a pendência judicial do Ubirajara Dias se tratava a porte ilegal de armas.

De acordo com a Corte do TRE, o vereador, mais conhecido como Bira do Céu, estava inapto para ser diplomado, já que existe um processo criminal transitado em julgado – ou seja, que não cabe mais recurso – sobre o porte ilegal de armas. A sentença sobre o caso, aberto em abril de 2010, ainda não foi disponibilizada. A juíza Lorena Prudente Mendes é a responsável pelo julgamento. A decisão dos juízes foi unânime e acompanhou o entendimento do relator do processo, o juiz federal Jesus Crisóstomo de Almeida. O magistrado declarou que a “existência de sentença criminal com trânsito em julgado na data da diplomação suspende automaticamente os direitos políticos do candidato”.

A constatação de que o candidato, à época, era ou não ficha suja deveria ter sido feita no momento do registro da candidatura, prazo esse que venceu no dia 5 de julho de 2012. A decisão concluiu que foi pedido o “imediato afastamento do vereador e declarou nulos os votos a ele atribuídos, determinando, ainda, o recálculo do quociente eleitoral que poderá modificar a composição da Câmara Municipal de Valparaíso de Goiás”.

Antecedentes

Em 2007, o vereador Ubirajara Dias foi indiciado por prática de receptação. A sentença foi concluída, mas não foi divulgado se ele foi condenado ou absolvido; o caso foi arquivado no mesmo ano. Já em 2008, o vereador foi absolvido pelo crime de injúria, por ter sido extinguida a punibilidade pela decadência, ou seja, o prazo de seis meses para que fosse feita representação venceu.

   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Levantamento revela a precariedade das rodovias do país

Cruzeiro, São Paulo, Atlético-MG e Corinthians se dão bem na rodada do Brasileirão

Policiais federais de 5 estados e DF entram em greve nesta terça-feira

Dia Mundial da Osteoporose alerta para perigo da doença entre homens

Paulo VI torna-se o 13º pontífice beatificado pela Igreja Católica

Estiagem se espalha no País e causa prejuízo bilionário

Torcedor de 21 anos morre após briga entre palmeirenses e santistas

Caso Ana Lídia é o 1º concluído

Dilma e Aécio focam em propostas e diminuem tom agressivo em novo debate na TV

Polícia Militar e agentes penitenciários frustram entrega de maconha e celulares na Unidade Prisional de Silvânia

Ver todas as notícias


 

 

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato