Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 02/08/2020 09:21
   
 

  Padrasto é preso suspeito de matar garoto que foi afogado em lama, em Goiânia

Rafael Oliveira
www.g1.com Foto: Reprodução TV Anhanguera

A Polícia Civil prendeu duas pessoas, nesta sexta-feira (31), suspeitas de envolvimento na morte de Danilo de Sousa Silva, de 7 anos, que foi achado morto em uma mata, a cerca de 100 metros da casa onde morava, em Goiânia. Um deles é o padrasto do menino, Reginaldo Lima Santos. O outro detido foi identificado como Hian Alves de Oliveira, filho adotivo do pastor que mora na mesma rua.

De acordo com o delegado Ernane Cazer, "o padrasto sentia aversão à criança" e teria cometido o crime por diversos desentendimentos anteriores com o menino. Já o comparsa, auxiliou as agressões por motivos financeiros. Mas ao chegar à Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), o padrasto disse que é inocente.

Em depoimento, Hian, que trabalhava como servente de pedreiro, relatou que auxiliou Reginaldo a segurar o menino para ser agredido pelo padrasto na mata e, para isso, receberia uma moto e um carro como pagamento.

"No dia da morte do menino, eu estava trabalhando na obra. O padrasto arrastou o menino lá para dentro [da mata] e machucou ele com um pau. Fui até a beirada da mata para levar o menino, segurando pelo braço. Depois, fui trabalhar e ele ficou com o menino na mata", detalhou Hian Alves.

Investigação

Segundo a família contou à Polícia Civil, Danilo sumiu no último dia 21 de julho ao sair para ir à casa da avó. Seis dias depois, um corpo foi encontrado na região e, no dia seguinte, a corporação confirmou que se tratava da criança que estava desaparecida.

O delegado Rilmo Braga, titular da DIH, delegacia responsável pela força-tarefa montada para solucionar o caso, explicou que o padrasto estava insatisfeito com a convivência com o menino e tinha aversão aos dois enteados. Ao todo, a família era composta por seis crianças, sendo que apenas quatro eram fruto da relação de Reginaldo com a mulher.

Dois fatores são considerados fundamentais pelo delegado para concluir o inquérito: as informações reveladas por Hian e o depoimento de um adolescente que teria acompanhado toda a movimentação dos suspeitos durante o crime.

Braga descartou, neste momento, a prática de violência sexual contra o menino durante o crime. "Por hora, está descartado o viés de conotação de crime sexual. As lesões encontradas no corpo do menino pela perícia não apontam diretamente para este tipo de ato", explica o delegado.

O delegado Ernane Oliveira Cazer, que também investiga o caso, descreveu a participação do servente de pedreiro. "O padrasto prometeu uma moto e um carro para Hian ajudá-lo. Ele, então, esperou o padrasto e o menino entrarem na mata e, depois, foi ao local para ajudar a segurar a criança, enquanto o padrasto machucava o menino, por pura maldade", detalhou o investigador.

Rilmo Braga explica que Hian trouxe revelações que somente uma pessoa que esteve no local do crime poderia saber. "A outra testemunha, que será guardada em sigilo por se tratar de um adolescente, presenciou o adentramento dos suspeitos na mata", esclarece o delegado.

Parentes desse adolescente, de 13 anos, revelaram que ele teria visto Danilo no campinho de futebol do bairro no dia em que o garoto desapareceu. Após o crime, o menino viajou para a casa de parentes no Tocantins. Por isso, segundo a família, policiais foram buscá-lo para que ele prestasse depoimento.

Os dois detidos foram levados para a Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH). Eles foram presos pelo crime de ocultação de cadáver em conexão com homicídio qualificado.

   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  TSE: em pronunciamento, Barroso pede cuidado com pandemia e fake news

Ex é suspeito de matar jovem a tiros e se suicidar em seguida, em Hidrolândia

Tribunal de Justiça de Goiás estabelece calendário para retomada de júris e atividades presenciais

Goiás tem quase 200 mil casos de coronavírus e 4.522 mortes

Polícia apreende carga de cerveja sem nota fiscal que seria levada para Bonfinópolis

Juíza e Promotor da 31ª Zona Eleitoral publicam portaria definindo normas para comícios, carreatas e reuniões presenciais nas eleições deste ano

Acidente entre Vianópolis e São Miguel do Passa Quatro deixa uma vítima fatal

Começa a campanha eleitoral. Silvânia tem quatro candidatos a prefeito

Brasil supera marca de 140 mil mortes pelo novo coronavírus

Prefeitura de Itajá, em Goiás, decreta lockdown para conter avanço da covid-19

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2019 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato