Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 28/02/2020 10:20
   
 

  Desemprego fica em 11,2% em janeiro, e atinge 11,9 milhões, diz IBGE

Darlan Alvarenga e Daniel Silveira
www.g1.com Foto: Reprodução/BBC


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (28) os primeiros números do ano sobre o mercado de trabalho. A taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,2% no trimestre encerrado em janeiro, atingindo 11,9 milhões de pessoas, segundo a Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (PNAD Contínua).

Em relação trimestre encerrado em janeiro de 2019, quando a taxa foi de 12%, houve queda de 0,8 ponto percentual. Já em relação ao trimestre encerrado em outubro, o recuo foi de 0,4 ponto percentual.

Na comparação com o trimestre encerrado em dezembro, entretanto, quando a taxa foi de 11%, houve alta de 0,2 ponto percentual – o primeiro avanço desde o trimestre encerrado em março do ano passado. O IBGE, no entanto, só considera comparáveis os resultados de um mesmo trimestre e de 3 meses de intervalo.

Tanto na comparação com o trimestre anterior, terminado em outubro, quanto com o mesmo trimestre do ano passado, houve queda da população desocupada. Eram 12,625 milhões em janeiro e 12,367 milhões em outubro. Agora, o número de desempregados foi estimado em 11,913 milhões. No trimestre encerrado em dezembro, o número de desempregados, no entanto, foi de 11,6 milhões.

O país tem hoje 2 milhões a menos de desempregados do que tinha em abril de 2017, quando foi registrado o maior nível de desocupação da história (13,6%). Entretanto, ainda são 5,6 milhões de desocupados a mais do que em janeiro de 2014, quando foi registrada a menor taxa de desocupação (6,4%).

Menos pessoas procuraram emprego

De acordo com a gerente da pesquisa, Adriana Beringuy, a desocupação caiu em função do aumento da inatividade. Na comparação com o trimestre terminado em outubro, aumentou em 1,3% a população fora da força de trabalho, o que equivale a um contingente de 873 mil pessoas.

"Foi uma das maiores expansões da inatividade para um mês de janeiro", afirmou. Ela explicou, porém que o aumento da população fora da força de trabalho é comum em janeiro, supostamente em função das férias escolares.

O contingente de pessoas ocupadas (94,2 milhões), por sua vez, apresentou estabilidade em relação ao trimestre anterior. Porém, comparado ao mesmo período de 1 ano atrás, houve crescimento, um adicional de 1,9 milhão de pessoas.

Já o número de desalentados (pessoas que desistiram de procurar emprego) se manteve em 4,7 milhões, estatisticamente estável em ambas as comparações.

"O emprego foi mantido. Tivemos de um lado a manutenção do emprego e, de outro lado, um contingente grande de pessoas que pararam de procurar emprego. Ou seja, tirou uma pressão muito grande sobre o mercado de trabalho", explicou a pesquisadora.

Segundo Adriana, "essas pessoas fora da força de trabalho são aquelas que não procuram trabalho", mas que não se enquadram no desalento. "Ela não desistiu depois de procurar, ela simplesmente não quer tomar uma providência efetiva para se ocupar, seja por motivo de férias ou qualquer outro motivo, não está disponível para trabalhar", comentou.


   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Vianópolis completa 8 dias sem notificação de casos suspeitos de coronavírus

Prefeitura e Câmara de Orizona se unem para adquirir respiradores

Prefeitura de Silvânia destina recursos para atender trabalhadores informais

Presidente do TSE considera prematuro debate sobre adiamento de eleições por coronavírus

De helicóptero, arcebispo de Goiânia sobrevoa a capital para abençoar contra o coronavírus

Goiás tem 60 casos confirmados de coronavírus

Sete dos oito casos suspeitos do novo coronavírus em Vianópolis foram descartados

Conselho Regional de Contabilidade quer que prefeitura adote medidas para amenizar crise no comércio de Silvânia

Câmara de Silvânia fará sessão por videoconferência

Reforma do Hospital Municipal de Silvânia está concluída

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2019 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato