Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 06/12/2019 09:15
   
 

  Homem é preso suspeito de estuprar duas enteadas e de se passar por policial para ameaçá-las, em Goiânia

Rafael Oliveira
www.g1.com Foto: Divulgação/Polícia Civil de Goiás


Um comerciante de 47 anos foi preso nesta quinta-feira (5) por suspeita de abusar sexualmente das duas enteadas, de 13 e 11 anos, que moravam com ele, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, as meninas tinham medo de contar sobre os estupros porque ele dizia ser policial aposentado e as ameaçava de fazer algum mal. Elas revelaram os crimes a um professor.

Em depoimento, o suspeito negou a acusação. “O autor disse que era tudo armação da mãe das menores. Ele nega o abuso”, conta a delegada Caroline Borges Braga, responsável pela investigação do caso na Delegacia de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deam).

A denúncia chegou à Deam no início de novembro deste ano por intermédio de um professor das vítimas. “Como elas tinha muito medo dele [ padrasto], relataram os abusos a esse professor, em quem elas depositam confiança”, disse a delegada.

Investigação

De acordo com a delegada, a investigação apontou que ele nunca foi policial e é dono de um depósito de cimento na capital. Caroline explicou que o relacionamento entre a mãe das vítimas e o autor era recente e, logo depois de se conheceram, a mulher se mudou com as duas filhas para a casa do comerciante.

Sobre a recorrência dos abusos, a delegada contou que as enteadas alegaram em depoimento que foram várias vezes desde que passaram a morar com o suspeito.

“A mãe bebia e, depois, dormia profundamente. O suspeito abusava das enteadas nessas noites em que a mãe apagava”, revela Caroline Borges.

A mãe foi ouvida na delegacia e disse não saber dos abusos. Ela decidiu sair da casa do suspeito assim que tomou conhecimento dos estupros.

Laudos do IML

Na casa também moravam duas filhas do comerciante com outra mulher. Elas têm 5 e 7 anos. De acordo com a delegada, as crianças foram ouvidas informalmente perante o Judiciário e uma psicóloga e negaram terem sido abusadas pelo pai. Elas passarão por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

O laudo das enteadas não relatou lesões na genitália das meninas, mas não descartou a prática do crime. “Vamos ouvir ainda a avó materna das enteadas e a mãe das filhas do suspeito. Além de aguardar agora o laudo do exame das filhas dele”, explica a delegada.

Caso seja indiciado e condenado, a pena para o crime de estupro de vulnerável varia entre 8 e 15 anos de prisão.


   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  TSE: em pronunciamento, Barroso pede cuidado com pandemia e fake news

Ex é suspeito de matar jovem a tiros e se suicidar em seguida, em Hidrolândia

Tribunal de Justiça de Goiás estabelece calendário para retomada de júris e atividades presenciais

Goiás tem quase 200 mil casos de coronavírus e 4.522 mortes

Polícia apreende carga de cerveja sem nota fiscal que seria levada para Bonfinópolis

Juíza e Promotor da 31ª Zona Eleitoral publicam portaria definindo normas para comícios, carreatas e reuniões presenciais nas eleições deste ano

Acidente entre Vianópolis e São Miguel do Passa Quatro deixa uma vítima fatal

Começa a campanha eleitoral. Silvânia tem quatro candidatos a prefeito

Brasil supera marca de 140 mil mortes pelo novo coronavírus

Prefeitura de Itajá, em Goiás, decreta lockdown para conter avanço da covid-19

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2019 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato