Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 08/06/2019 09:27
   
 

  Morre terceiro trabalhador de empresa de reciclagem que pegou fogo em Aparecida de Goiânia

Rodrigo Gonçalves
www.g1.com Foto: Murilo Gomes/Arquivo Pessoal


Subiu para três o número de mortos na explosão seguida de incêndio de grandes proporções na empresa de reciclagem EcoVR, em Aparecida de Goiânia, na noite do dia 30 de junho. A morte do funcionário Luiz Jefferson Almeida Rosa foi informada pela a assessoria da empresa na tarde desta sexta-feira (07). Ele e outras cinco pessoas sofreram queimaduras.

As outras vítimas fatais são Jeferson Andrade Silva, que também morreu no Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, e Antônio Filho dos Santos Araújo encontrado carbonizado na área da empresa.

Em nota, a EcoVR informou que “foi com profundo pesar e consternação que recebeu a notícia da morte do colaborador Luiz Jefferson Almeida Rosa e disse que a prioridade da empresa, neste momento, é prestar todo o suporte médico, psicológico e material às vítimas e seus familiares” (veja a nota abaixo na íntegra).

A reportagem solicitou o estado de saúde de outros dois trabalhadores que ainda internados no Hugol, além de informações sobre a morte de Luiz Jeferson, mas a unidade ainda não se pronunciou.

Na última quarta-feira (5), recebeu alta Cezar Ribeiro de Souza. Seguem internados Adriano Silva Castro e Lucas Paca da Silva.

Perícia aponta causa de explosão

Também na quarta-feira, a Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC) de Goiás divulgou que o gás butano, liberado por frascos de desodorantes aerossóis, foi o que provocou a primeira explosão causadora do incêndio no galpão da empresa.

Em nota, a EcoVR informou que a “empresa está disponibilizando às autoridades todas as provas de que cumpria as normas de segurança do trabalho individual e coletiva, o que envolve desde acompanhamentos diários dos colaboradores, treinamentos constantes e orientações para utilização dos equipamentos de proteção e correto manuseio de objetos, instrumentos e veículos” (veja a nota abaixo na íntegra).

Um vídeo divulgado pela polícia mostra funcionários da empresa de reciclagem manipulando os frascos de desodorante antes da explosão. Eles batem os tubos de aerossol em tambores para liberar o gás butano, segundo a polícia.

Os laudos apontam ainda que o gás butano é mais pesado que o ar e por isso se acumula mais perto ao chão. Esta camada de gás ao entrar em contato com uma empilhadeira em movimento, causou o incêndio de acordo com os peritos.

Posicionamento da empresa

"Nota de pesar

Foi com profundo pesar e consternação que a EcoVR recebeu, na tarde desta sexta-feira (07/06), a notícia da morte do colaborador Luiz Jefferson Almeida Rosa. A prioridade da empresa, neste momento, é prestar todo o suporte médico, psicológico e material às vítimas e seus familiares.

Com relação à sua atuação, a EcoVR esclarece que dispõe de licenciamento ambiental para a realização de sua atividade fim (reciclagem de resíduos industriais) e que sua sede atende às exigências legais para a execução destas ações.

Como demonstração de sua transparência e lisura, a empresa está disponibilizando às autoridades todas as provas de que cumpria as normas de segurança do trabalho individual e coletiva, o que envolve desde acompanhamentos diários dos colaboradores, treinamentos constantes e orientações para utilização dos equipamentos de proteção e correto manuseio de objetos, instrumentos e veículos.

Por fim, a EcoVR reforça sua confiança no trabalho da Polícia Técnico-Científica e sua disposição de colaborar para a elucidação das causas do acidente ocorrido no dia 30 de maio".


   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Vale é condenada a pagar R$ 11 milhões por quatro mortes em Brumadinho

Mais de 69 mil acidentes com mortes e feridos foram registrados nas rodovias federais em 2018

Ministério da Saúde registra 570 novos casos de sarampo no Brasil

Silvânia tem 170 casos confirmados de dengue em 2019

Técnica em enfermagem é presa suspeita de falsificar e vender atestados médicos para presos em Inhumas

Goiás tem confirmados quatro casos de sarampo

Preso suspeito de pelo menos 47 estupros em Goiás

Ministério Público de Vianópolis promove Mostra Cultural Bem Educar

Prefeitura de Silvânia promove evento para apresentar cardápio do 1º Festival Gastronômico da Estrada de Ferro

Juíza de Silvânia suspende recebimento de projetos de entidades interessadas em recursos da Conta de Execuções Penais

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2019 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato