Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 24/05/2019 08:26
   
 

  Servidores da Secretaria Estadual de Educação são suspeitos de fraudar obras de escolas em Goiás

Áulus Rincon
www.emaisgoias.com.br Foto: PCGO/Divulgação

Três servidores da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) estão sendo investigados pela Polícia Civil sob suspeita de terem falsificado documentos para sonegação de impostos, além de ajudar empresas a ganhar a licitação para a construção e reforma de escolas em Goiás. Os crimes, segundo as investigações, aconteceram na gestão passada.

De acordo com o delegado Marcelo Aires, titular da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), os servidores investigados, que não tiveram os nomes divulgados, ocupavam a Superintendência de Infraestrutura da secretaria, outro era assessor e o último, um fiscal de obras. “Além da sonegação tributária de ISSQN, que era consumada após a falsificação de documentos, estes servidores também teriam ajudado algumas empresas de fachada a vencer processos de licitação para a construção e reformas de escolas”, relatou.

Os crimes, ainda segundo o delegado, aconteceram nos últimos quatro anos. Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão em imóveis dos suspeitos, os agentes da DOT encontraram R$ 80 mil em dinheiro vivo e cheques da dona de uma construtora na casa do Superintendente de Infraestrutura da Seduc.

Além dos servidores, donos e sócios de construtoras também estão sendo investigados. Há a suspeita, segundo Marcelo Aires, que algumas empresas que prestaram serviço à Seduce no governo passado não estejam nos nomes dos reais proprietários. “Pelo que apuramos até agora, a fraude se iniciava já na constituição da empresa, que era criada em nome do que chamamos de laranja. A partir daí, notas fiscais falsas eram emitidas para burlar o pagamento do ISSQN, e depois estas empresas ainda ganhavam licitações de formas fraudulentas”, pontuou.

A princípio, os suspeitos serão indiciados por sonegação tributária, sonegação fiscal e contra a fé pública, mas com o decorrer das investigações poderão responder também por lavagem de dinheiro, fraude em licitação, e organização criminosa. Por meio de nota, a Assessoria de Comunicação da Secretaria da Segurança Pública de Goiás disse que a Seduc deu total apoio às investigações e afirmou que o Governador Ronaldo Caiado já determinou a imediata exoneração dos três servidores investigados.

   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Vale é condenada a pagar R$ 11 milhões por quatro mortes em Brumadinho

Mais de 69 mil acidentes com mortes e feridos foram registrados nas rodovias federais em 2018

Ministério da Saúde registra 570 novos casos de sarampo no Brasil

Silvânia tem 170 casos confirmados de dengue em 2019

Técnica em enfermagem é presa suspeita de falsificar e vender atestados médicos para presos em Inhumas

Goiás tem confirmados quatro casos de sarampo

Preso suspeito de pelo menos 47 estupros em Goiás

Ministério Público de Vianópolis promove Mostra Cultural Bem Educar

Prefeitura de Silvânia promove evento para apresentar cardápio do 1º Festival Gastronômico da Estrada de Ferro

Juíza de Silvânia suspende recebimento de projetos de entidades interessadas em recursos da Conta de Execuções Penais

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2019 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato