Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 12/04/2019 09:08
   
 

  Bolsonaro determina, e Petrobras desiste de aumento do preço do diesel nas refinarias

G1
www.g1.com Foto: Agência Petrobras / Stéferson Faria


A Petrobras desistiu na noite desta quinta-feira (11) do aumento do preço do diesel nas refinarias anunciado mais cedo. O recuo na decisão da companhia ocorreu após uma determinação do presidente Jair Bolsonaro. Para justificar a manutenção do preço, a estatal afirmou que há margem para postergar o aumento do diesel por "alguns dias".

No início da tarde, a estatal chegou a informar que o valor médio do litro do combustível nas refinarias iria subir 5,74%, de R$ 2,1432 para R$ 2,2662, a partir desta sexta-feira (12).

Depois do anúncio do aumento, Bolsonaro determinou que a companhia revisasse a alta no preço do combustível.

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o diesel é importante para os caminhoneiros e para o transporte de cargas. O governo tem preocupação em não desagradar a categoria, que em maio do ano passado manteve bloqueios em rodovias por todo o país em protesto, principalmente, contra a alta do preço do diesel. As manifestações causaram uma série de problemas de abastecimento.

Lorenzoni afirmou, ainda, que um reajuste maior seria um "solavanco" na economia.

Na tabela disponível no site da Petrobras na noite desta quinta-feira, após o recuo da decisão da Petrobras, o preço do litro do diesel seguia em R$ 2,1432. O valor é o mesmo praticado desde 22 de março.

Em comunicado, a companhia informou que "em consonância com sua estratégia para os reajustes dos preços do diesel divulgada em 25/3/2019, revisitou sua posição de hedge e avaliou ao longo do dia, com o fechamento do mercado, que há margem para espaçar mais alguns dias o reajuste no diesel".

Reajuste mais longo

Em 26 de março, a companhia anunciou que os preços do diesel passariam a ser reajustados por períodos não inferiores a 15 dias. Com isso, a companhia abandonou, somente para o diesel, o formato usado desde 3 de julho de 2017 que previa reajustes com maior periodicidade, inclusive diariamente.

No fim do ano passado, o governo anunciou o fim do programa de subsídios lançado após a greve dos caminhoneiros. A proposta tinha sido criada como uma resposta ao movimento grevista.


   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  A uma semana do fim do prazo, 12 milhões não enviaram declaração do Imposto de Renda

Caiado sanciona lei que regulamenta vaquejada como atividade cultural em Goiás

Procura por vacinação contra gripe em Goiás é baixa, diz Secretaria Estadual de Saúde

Governo de Goiás anuncia regras para vacinação contra aftosa em maio

Quartel do Corpo de Bombeiros de Silvânia deve ser entregue em maio

Homem é assassinado a golpes de foice em Bela Vista de Goiás

Agrotóxicos estão presentes na água de mais de mil cidades brasileiras

Mulher morre no hospital e número de mortos em Muzema sobe para 24

Dados sigilosos sobre Previdência ameaçam votação nesta terça na CCJ

CCJ da Câmara deve votar hoje relatório da reforma da Previdência

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2018 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato
Desenvolvido por DMM Web