Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 19/02/2019 08:46
   
 

  Justiça de Goiás decreta prisão temporária do prefeito de Castelândia

A Redação
www.aredacao.com.br Foto: É Mais Goiás

A pedido da Promotoria de Maurilândia, o Tribunal de Justiça de Goiás decretou prisão temporária do prefeito de Castelândia, Marcos Antônio Carlos (PSD); do ex-presidente da Câmara Municipal, Izaac Lopes de Oliveira, o Izaac Pinguinha (PPS), do secretário de Transportes do município, Gustavo Campos dos Santos; e dos empresários Iris Domingos da Costa e Gilberto de Almeida Leles, que estão presos desde a manhã desta segunda-feira, 18.

A Operação Nova Geração foi deflagrada pela manhã, com a participação do Centro de Inteligência (CI) do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), e cumpriu mandados de busca e apreensão na Prefeitura e Câmara do município, além dos escritórios dos empresários. Castelândia tem 3,5 mil habitantes e fica a 220 quilômetros da capital de Goiás, Goiânia. A região é considerada um município desde 1991. As informações foram divulgadas pela Promotoria de Goiás.

Segundo a Promotoria, "a Nova Geração é consequência da Operação 5ª Geração, realizada no fim do ano passado em Cachoeira Dourada". O Ministério Público afirma que "detectou que o mesmo esquema de desvio de recursos públicos, por intermédio do pagamento de propina, estava sendo utilizado em Castelândia, com o envolvimento dos dois empresários".

"As investigações da promotoria de Maurilândia e do CI apontaram que a partir de janeiro de 2017, quando Marcos Antônio Carlos e Izaac de Oliveira assumiram seus mandados a empresa Conduta Assessoria foi contratada pelo município pelo valor mensal de R$ 17.212,00, e a Goiás Técnica Contábil, pela Câmara, por R$ 3 mil. Parte desses valores eram devolvidos para os agentes públicos, apontam as investigações."

"As análises de dados bancários mostraram que o prefeito de Castelândia e o secretário de Transportes foram beneficiados por transações bancárias efetuadas entre 2016 e 2018 pela empresa Conduta Assessoria e por Iris da Costa. Há suspeita também de a empresa Drogaria Saúde, que tem o secretário Gustavo dos Santos como um de seus sócios, pode ter sido beneficiada com recursos da prefeitura, de forma ilícita, por meio do Fundo Municipal de Saúde", diz a Promotoria.

O mandado de prisão foi expedido pela desembargadora Avelirdes Almeida Pinheiro de Lemos. Segundo ela, os fatos apurados até o momento revelam a necessidade da prisão para garantir a regularidade das investigações promovidas pelo Ministério Público. Explicou ainda que a permanência dos investigados em liberdade poderá interferir no trabalho de investigação ocultando ou destruindo documentos e outras provas relevantes, bem como manipular informações para tumultuar a investigação. 

Operação 

A Operação Nova Geração foi deflagrada na manhã desta segunda-feira. Participam integrantes da Promotoria de Maurilândia e do CI, com apoio da Polícia Civil. Foram apreendidos documentos e equipamentos no gabinete e na casa do prefeito Marcos Antônio Carlos; na Droga Saúde e na Droga Líder; no gabinete da Câmara e na casa do vereador Izaac Lopes de Oliveira; na residência de Pedro Antônio de Oliveira.

Os empresários Iris Domingos da Costa e Gilberto de Almeida Leles prestaram depoimento no MP-GO e foram presos. Os demais envolvidos estão foragidos. Até o fechamento deste texto, a reportagem não havia obtido o posicionamento das defesas dos citados.

   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Silvânia realiza Conferência Municipal de Saúde na próxima sexta

Edital do Enem é divulgado; taxa de inscrição é de R$ 85

Queniano é escolhido o melhor professor do mundo

Caixa 2 é o crime eleitoral mais apurado pela Polícia Federal

CCJ da Câmara começa a analisar reforma da Previdência esta semana

Dois meses após tragédia em Brumadinho, Vale tem R$13,65 bi bloqueados

Menino de 2 anos é baleado na casa do ex-marido da mãe, em Aparecida de Goiânia

Em novas denúncias, João de Deus é acusado de assassinato e tráfico

Goiás é estado com maior número de celulares irregulares desligados pela Anatel

Nova lei exige autorização judicial para menores de 16 anos viajarem desacompanhados dos pais

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2018 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato
Desenvolvido por DMM Web