Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 05/12/2018 08:49
   
 

  Acordo firmado entre Caiado e empresários prevê alterações no PL que revisa incentivos fiscais

Artur Dias
www.emaisgoias.com.br Foto: Divulgação/Assessoria

Na noite desta terça-feira (04), o governador eleito, Ronaldo Caiado(DEM), anunciou um acordo realizado com a Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial). O acerto, segundo Caiado, injetará cerca de R$ 1 bilhão aos cofres públicos e foi apresentado em coletiva de imprensa na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego).

A medida consiste em diminuir os benefícios dos programas Produzir e Fomentar em um prazo de 12 meses. Ambos os programas estão relacionados à isenções do Imposto sobre as Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e de Serviços (ICMS).

Perguntado sobre a possibilidade das medidas afastarem novas indústrias e investimentos em Goiás, o governador eleito afirmou que o acordo prevê um investimento privado de cerca de R$ 5 bilhões no estado.

Nas negociações também ficou acertada uma alteração no projeto de lei nº 5070/18, que trata da restituição e revisão das renúncias fiscais. A ideia é incluir no PL um dispositivo que permita igualar qualquer incentivo de outro estado maior do que o daqui.

Otávio Lage Filho, presidente da Adial, afirmou que os investimentos irão continuar. “Com esse acordo, a maioria das empresas deve fazer ainda mais investimentos, crescer e desenvolver.  O mais importante: não estamos quebrando contratos. Estamos ajustando.  Estamos em consenso”.

De acordo com levantamento feito pelo Sindicato de Funcionários do Fisco do Estado de Goiás (Sindifisco), Goiás é o estado com a maior renúncia fiscal do Brasil.

Agora é na Alego

A efetivação do acordo passa por realizar modificações no PL 5.070/18. Ele foi aprovado na Comissão Mista na tarde desta terça (04) e agora vai ao plenário. A partir daí ele passa pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Se aprovado, ele volta para a segunda votação no plenário da Casa. Em seguida, segue para a sanção ou veto do governador José Eliton (PSDB).

O relator do PL, deputado Lívio Luciano, acredita que toda a tramitação será finalizada na próxima quinta (06). Ele afirmou que as emendas necessárias serão realizadas durante a primeira votação no plenário. “Na primeira votação podemos alterar o projeto. Proponho então uma emenda que contempla o que ficou definido”, concluiu.

   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Aposta única de Salvador ganha R$ 32,6 milhões da Mega Sena

Conta de luz vai ficar 3,7% mais barata em 2019, diz Aneel

Brumadinho: total de mortes confirmadas sobe para 209

PF indicia Lula e filho sob suspeita de tráfico de influência e lavagem de dinheiro

Vereadores aprovam proibição do uso de veículos com tração animal em Goiânia

Aprovação de Bolsonaro cai 15 pontos desde posse, diz Ibope

Secretária da Economia de Goiás garante pagamento de dezembro para ativos e inativos ao mesmo tempo

Goiás fica entre os 5 melhores estados em português e matemática, mas situação geral é crítica, aponta estudo

Iranildo é eliminado das disputas individuais no Aberto da Espanha

Outono chegou trazendo madrugadas mais frias para Goiás

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2018 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato
Desenvolvido por DMM Web