Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 21/08/2018 08:43
   
 

  Pesquisa aponta que quase 90% das mulheres já foram vítimas de violência em Goiás

Juliana França
www.emaisgoias.com.br Foto: Arquivo/AC

Cerca de 86,2% das mulheres já foram vítimas ou conhecem alguém que já sofreu algum tipo de violência, segundo pesquisa realizada pelo Goiás Pesquisas, em parceria com o site Mais Goiás. A iniciativa entrevistou 618 mulheres nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Senador Canedo e Trindade, entre os meses de junho e julho deste ano.

Quando questionadas sobre o que é violência contra mulher, mais da metade (52,7%) responderam que se trata de agressão física. As demais responderam que se trata de ofensa verbal ou moral (24,8%), manipulação psicológica (9%), extorsão financeira (6,3%) ou obrigação sexual (5%). Do total, apenas 14 mulheres responderam não saberem o que é violência contra mulher.

Das mulheres que afirmaram ter sido vítimas de algum tipo de violência, 43,6% sofreram violência física; 21,1%, violência verbal ou moral; 11% foram vítimas de violência sexual e 2,7% responderam que o tipo de violência foi financeira.

Denúncia

Das vítimas, apenas 63,6% realizaram denúncia. Porém, após denunciar o agressor, poucas delas receberam apoio.

Das denunciantes, 28,6% receberam apoio do poder público, mas alegaram que não foi suficiente; 16,3% receberam apoio da família, mas não integral; 12,4% receberam apoio de uma instituição religiosa, embora com condições; e 6,3% receberam apoio de amigos, porém, com compaixão pelo agressor.

A principal razão para que 36,4% das mulheres não denunciassem os agressores foi medo das consequências (14,7%). Na sequência, vem desconfiança no poder público (11,6%); ou por temer rompimento de vínculos sociais (10,1%).

Violência

Quando questionadas sobre o que deveria ser feito para diminuir a violência contra a mulher, 59,7% das entrevistadas responderam que seria “com um maior emprenho do poder público”. Já 25,9% acreditam que deveria ocorrer uma mudança cultural em nosso país.

O levantamento também registrou respostas favoráveis à pena de morte ou castração química (8,2%) e também em prol de uma apuração mais cautelosa e de um maior profissionalismo para evitar equívocos (6,2%).

   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Estudo da ONU revela que desnutrição caiu no Brasil, mas que cerca de 5 milhões de pessoas ainda passam fome

IBGE vai levantar dados sobre a saúde da população brasileira

Governo federal anuncia bloqueio de R$ 1,44 bilhão em gastos no orçamento

ANPT pede suspensão de lei que autoriza produção de amianto em Goiás

Em nova proposta, governo quer limitar saques do FGTS a R$500 em 2019

Marconi Perillo tem bens bloqueados em quase R$ 1,5 milhão em ação do MP

Sexta-feira será feriado nas repartições públicas estaduais

Saída de pista seguida de capotamento na G0-010 deixa feridos

Concurso do CREA-GO abre vagas para três cidades da região da Estrada de Ferro

Homem suspeito de matar mulher queimada em São Paulo é preso em Goiás

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2018 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato
Desenvolvido por DMM Web