Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 07/08/2018 09:15
   
 

  Ministério Público denuncia professor acusado de matar advogada no Paraná

Philipe Santos
www.correiobraziliense.com.br Foto: Reprodução/Facebook

O Ministério Público do Paraná denunciou o professor de biologia Luís Felipe Manvailer por cárcere privado, fraude processual e feminicídio na morte da esposa Tatiane Spitzner. A denúncia foi apresentada nesta segunda-feira (6/8), 15 dias após a jovem morrer depois de cair do 4° andar do edifício onde o casal morava.

Imagens de câmeras de segurança mostram Luís Felipe agredindo Tatiane durante uma discussão quando o casal retornava de uma festa. As agressões duraram cerca de 15 minutos até eles chegarem ao apartamento. A advogada tentou fugir, mas o professor a obrigou a subir para o quarto.

Na denúncia apresentada há laudos da perícia que diz que, durante as agressões, o acusado “produziu lesões compatíveis com esganadura (…) praticando tal delito mediante asfixia”. 15 minutos após a subida dos dois, Tatiane caiu do 4° andar.

Logo após recolher o corpo da esposa para o apartamento, Luís Felipe tentou fugir do país, mas foi encontrado a 340 quilômetros do local do crime ao se envolver em um acidente. Preso desde então, o acusado teve o pedido de prisão mantida pelo Ministério Público.

Além do feminicídio, foram apresentadas denúncias como qualificadoras do homicídio: motivo fútil, morte mediante asfixia e uso de meio que dificultou a defesa da vítima. Ele foi denunciado por cárcere privado por ter impedido a saída da esposa do apartamento e fraude processual por ter removido o corpo da vítima do local da queda e limpeza do sangue deixado no elevador.

   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Inscritos no Enem já podem checar local de provas

Cerca de 85% das delegacias brasileiras não possuem servidores suficientes para realizar suas atividades

Polícia rodoviária terá mais seis unidades operacionais em Goiás

Não temos solução pronta para fake news, diz presidente do TSE

PF abre inquérito para investigar envio de mensagens no WhatsApp durante eleição

Assembleia Legislativa de Goiás deve divulgar edital de concurso nos próximos dias

Justiça Eleitoral suspende uma das rotas do transporte de eleitores em Silvânia para o segundo turno

Sedentarismo: 12% das mortes por câncer de mama são evitáveis

WhatsApp remove contas de disparo em massa de notícias falsas

Aplicação de provas do Enem 2018 terá quatro fusos horários diferentes

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2018 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato
Desenvolvido por DMM Web