Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 11/07/2018 07:35
   
 

  Goiás tem cinco cidades entre as 312 que estão em alerta para poliomielite, segundo Ministério da Saúde

Vanessa Martins, G1 GO
www.g1.com Foto: Divulgação/SMS Goiânia / Cristine Rochol/PMPA

Baliza, Ouro Verde de Goiás, Moiporá, Novo Planalto e Portelândia são as cinco cidades de Goiás que estão entre os 312 municípios em alerta para poliomielite, segundo levantamento do Ministério da Saúde. A doença está erradicada no Brasil desde 1990 e o último caso em Goiás foi registrado em 1989. No entanto, o baixo índice de imunização preocupa as autoridades do setor, já que a doença, que pode ser mortal, pode voltar a circular no país.

Conhecida popularmente como “paralisia infantil”, a única forma de prevenção da doença é através da vacina. O Ministério da Saúde alertou que, nas cidades citadas, não há número suficiente de pessoas imunizadas contra a doença. O recomendado é que 95% da população de cada cidade esteja devidamente vacinada.

Em Goiás, o município de Baliza é o que tem a menor cobertura entre as cidades goianas com apenas 12% das crianças com menos de 1 ano imunizadas contra a doença.

Em abril deste ano, a Organização Mundial de Saúde (OMS) notificou surtos da doença na Venezuela e no Haiti de difteria, que causa dificuldade de respirar. Na Venezuela, 142 pessoas já morreram da doença desde 2016. No Brasil, seis casos suspeitos da doença relatados neste ano aguardam confirmação.

A doença pode causar paralisia, que começa de forma repentina, e pode afetar desde só as pernas, até o corpo inteiro, comprometendo até a respiração. Segundo o MS, a contaminação ocorre por contato “fecal-oral (mais frequentemente), por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores, ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções da orofaringe (ao falar, tossir ou espirrar)”.

Imunização

A vacina inativada contra poliomielite (VIP) é recomendada para crianças aos 2, 4 e 6 meses de vida. Em seguida, elas devem receber dois reforços via oral (VOP - conhecida como “gotinha”): aos 15 meses e aos 4 anos de vida.

Conforme o Ministério da Saúde, “pessoas acima de 5 anos de anos não precisam se vacinar contra pólio”. A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), no entanto, afirmou que, mesmo fora da faixa etária recomendada, que até os 5 anos de idade, aqueles que não são imunizados “devem procurar uma unidade de saúde e se vacinar”.

Pessoas que já são “vacinadas e com registro no cartão de vacinação estão protegidas”.

Alertas

A pediatra Geovanna Batista explicou que a poliomielite é uma doença grave e que pode afetar, principalmente, crianças com menos de 5 anos. Por isso é tão importante que os pais ou responsáveis se atentem à vacinação.

“As crianças dessa faixa etária são mais suscetíveis a contrair essas infecções. Primeiro devido ao fato de muitas frequentarem lugares fechados e com maior densidade de pessoas como creches e escolas, por exemplo. Além disso, elas têm um sistema imunológico ainda em formação”, alertou.



Ainda segundo ela, a doença é considerada grave e pode causar danos irreparáveis e até levar à morte, em casos raros. “Os sintomas podem ser parecidos com os de outras doenças virais como ou infecções gastrintestinais como náusea, vômito, constipação, dor abdominal e, raramente, diarréia. Porém, 1% das pessoas que contraem poliomielite pode desenvolver a forma paralítica da doença, que pode causar sequelas permanentes, insuficiência respiratória e, em alguns casos, levar à morte”, afirmou.

Sarampo

Outra doença grave e contagiosa que preocupa os órgãos de saúde é o sarampo. Erradicada desde 2016 no Brasil, a doença voltou em um surto no norte do país em 2018. Entre 1º de janeiro e 23 de maio deste ano, foram registrados 995 casos de sarampo no país (sendo 611 no Amazonas e 384 em Roraima), incluindo duas mortes, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Sete cidades goianas também apresentam baixo índice de imunização contra a doença. São elas: Ouro Verde de Goiás, Abadiânia, Novo Planalto, Faina, Baliza, Moiporá e Portelândia.

Conforme o MS, a imunização contra o sarampo é feita através da vacina Tríplice Viral. O órgão alerta que é uma doença “extremamente contagiosa” e pode ser transmitida através do contato com secreções.

Os primeiros sintomas são parecidos com os da gripe, mas evoluem ainda para o aparecimento de manchas vermelhas pelo corpo. As mortes relacionadas com a doença ocorrem, muitas vezes, por causa de complicações no quadro.

Proteção

As vacinas que protegem contra o sarampo são as conhecidas como tríplice viral e tetra viral. A recomendação do Ministério da Saúde é que, aos 12 meses de vida a pessoa seja imunizada com a tríplice viral e, aos 15 meses, com a tetra.

No entanto, caso não tenha recebido as doses no período indicado, a pessoas de até 29 anos precisam ter duas doses da tríplice ou da tetra. Para pessoas entre 30 e 49 anos, que não são imunizadas, é recomendado uma dose única de qualquer uma das duas versões.

O MS afirma ainda que “quem já tomou duas doses durante a vida, da tríplice ou da tetra, não precisa mais receber a vacina”.


   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Rede Estadual de Educação abre matrículas na segunda-feira

Operação da Polícia Civil de Goiás prende 58 criminosos ligados ao PCC

Ministro da Saúde garante liberação de restante do recurso para conclusão da reforma do Hospital Nosso Senhor do Bonfim

Mais de 22 mil jovens infratores estão sob regime de internação no País, diz CNJ

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para o Ministério da Defesa

Risco da febre amarela se aproxima e Ministério da Saúde alerta para a vacinação

Seminário sobre o cultivo de frutas nobres será realizado nesta quarta-feira em Silvânia

Ex-ministro Joaquim Levy será presidente do BNDES no governo Bolsonaro

Anulada questão de matemática do Enem por ser repetida; MEC vai apurar

STJ manda soltar Joesley e executivos da J&F presos na Operação Capitu

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2018 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato
Desenvolvido por DMM Web