Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 14/11/2017 08:13
   
 

  Polícia indicia jovem que atirou e mais 3 por morte de aluna em escola de Alexânia

Sílvio Túlio - G1 Goiás
www.g1.com Foto: Paula Resende/G1


A Polícia Civil concluiu nesta segunda-feira (13) o inquérito relacionado a morte da estudante Raphaela Noviski, de 16 anos, em uma escola pública de Alexânia, no Entorno do Distrito Federal. A delegada Rafaela Azzi, responsável pela investigação, indiciou quatro pessoas, entre elas, Misael Pereira Olair (foto), de 19 anos, que confessou ter atirado na vítima e responderá por feminicídio.

Além dele, também foi indiciado pelo mesmo crime o comerciante Davi José de Souza, de 49 anos, que auxiliou Misael a fugir, e considerado pela polícia como seu comparsa.

Já outros dois homens, que não tiveram as identidades reveladas, responderão por terem vendido a arma utilizada no crime.

"Concluímos o inquérito hoje [segunda-feira] e vamos remetê-lo ao Judiciário. A novidade é que a Polícia Civil desvendou a origem da arma de fogo usada no feminicídio", disse a delegada em entrevista à TV Anhanguera.

Rafaela contou ainda que, nesta terça-feira (14), está marcada uma avaliação psicológica de Misael, em Goiânia. No entanto, o teste só será realizado se o jovem concordar. "Ele não é obrigado a produzir provas contra si próprio", explicou.

Crime

O crime na segunda-feira (6), na turma do 9º ano do ensino fundamental do Colégio Estadual 13 de Maio. Misael é ex-aluno da instituição. Ele pulou o muro da escola e, usando uma máscara, invadiu a sala de aula, disparou várias vezes contra a garota e fugiu em seguida. Imagens do circuito interno mostram momentos de pânico logo após o homicídio.

Misael e Davi foram presos pela Polícia Militar minutos depois do crime. Eles tiveram as prisões mantidas durante audiência de custódiarealizada na terça-feira (7).

Em entrevista à TV Anhanguera, a professora Greyce Kelly de Carvalho, que estava na sala de aula, contou que, ao ver o jovem entrar mascarado na sala, pensou que fosse uma brincadeira. Greice relatou ainda que Misael tentou tocar na adolescente antes de matá-la.

“Eu estou tentando apagar a imagem dele entrando, a imagem daquela máscara, o som dos tiros, os gritos, ela [Raphaella] deitada no chão. Imaginei que fosse alguma brincadeira de algum outro aluno, que estava havendo uma peça. Ele tentou pegar nela e ela não deixou, depois ele deu meia volta e começou a atirar.”


   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Pretos ou pardos são 63,7% dos desempregados no Brasil

Beyoncé é a mulher mais bem paga da música em 2017, com US$ 105 milhões

Produção agrícola brasileira sofre com má qualidade de rodovias

Prazo para renovação de contratos do Fies é prorrogado para 30 de novembro

Ex-gerente da Transpetro é preso em nova fase da Lava Jato que investiga repasse ao PT

Abertas inscrições do processo seletivo para 60 vagas na Polícia Civil de Goiás

Garoto morre após se afogar enquanto nadava no Lago Corumbá IV, em Abadiânia

Silvaniense Iranildo Espíndola participa de competição internacional de tênis de mesa paralímpico na Argentina

Ministério Público faz ação para combater regalias em presídios, em Goiás

Conselho Regional de Contabilidade promove palestra sobre a reforma trabalhista em Silvânia

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2016 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato
Christyano.com.br