Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 14/11/2017 08:13
   
 

  Polícia indicia jovem que atirou e mais 3 por morte de aluna em escola de Alexânia

Sílvio Túlio - G1 Goiás
www.g1.com Foto: Paula Resende/G1


A Polícia Civil concluiu nesta segunda-feira (13) o inquérito relacionado a morte da estudante Raphaela Noviski, de 16 anos, em uma escola pública de Alexânia, no Entorno do Distrito Federal. A delegada Rafaela Azzi, responsável pela investigação, indiciou quatro pessoas, entre elas, Misael Pereira Olair (foto), de 19 anos, que confessou ter atirado na vítima e responderá por feminicídio.

Além dele, também foi indiciado pelo mesmo crime o comerciante Davi José de Souza, de 49 anos, que auxiliou Misael a fugir, e considerado pela polícia como seu comparsa.

Já outros dois homens, que não tiveram as identidades reveladas, responderão por terem vendido a arma utilizada no crime.

"Concluímos o inquérito hoje [segunda-feira] e vamos remetê-lo ao Judiciário. A novidade é que a Polícia Civil desvendou a origem da arma de fogo usada no feminicídio", disse a delegada em entrevista à TV Anhanguera.

Rafaela contou ainda que, nesta terça-feira (14), está marcada uma avaliação psicológica de Misael, em Goiânia. No entanto, o teste só será realizado se o jovem concordar. "Ele não é obrigado a produzir provas contra si próprio", explicou.

Crime

O crime na segunda-feira (6), na turma do 9º ano do ensino fundamental do Colégio Estadual 13 de Maio. Misael é ex-aluno da instituição. Ele pulou o muro da escola e, usando uma máscara, invadiu a sala de aula, disparou várias vezes contra a garota e fugiu em seguida. Imagens do circuito interno mostram momentos de pânico logo após o homicídio.

Misael e Davi foram presos pela Polícia Militar minutos depois do crime. Eles tiveram as prisões mantidas durante audiência de custódiarealizada na terça-feira (7).

Em entrevista à TV Anhanguera, a professora Greyce Kelly de Carvalho, que estava na sala de aula, contou que, ao ver o jovem entrar mascarado na sala, pensou que fosse uma brincadeira. Greice relatou ainda que Misael tentou tocar na adolescente antes de matá-la.

“Eu estou tentando apagar a imagem dele entrando, a imagem daquela máscara, o som dos tiros, os gritos, ela [Raphaella] deitada no chão. Imaginei que fosse alguma brincadeira de algum outro aluno, que estava havendo uma peça. Ele tentou pegar nela e ela não deixou, depois ele deu meia volta e começou a atirar.”


   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Candidatos inelegíveis terão de devolver recursos públicos de campanha

Eleições devem mobilizar 2 milhões de mesários em todo o país

MEC anuncia repasse de R$ 8,5 milhões para reconstrução do Museu Nacional

Com mais de 8 mil vagas, Colégios Militares de Goiás recebem inscrições até outubro

Suicídio aumenta 16,8% no Brasil entre 2007 e 2016

Serial killer de Goiânia é condenado a 21 anos de prisão por morte de recepcionista

Agentes de saúde iniciam em outubro cadastro eletrônico da população de Silvânia

Seis postos de vacinação abrem neste sábado para imunizar cães e gatos contra a raiva animal em Silvânia

Evento em Vianópolis marca as comemorações do Dia Nacional da Doação de Órgãos

Dor crônica afeta pelo menos 37% dos brasileiros

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2018 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato
Desenvolvido por DMM Web