Bem-vindo, (entrar) | www.radioriovermelho.com.br
 
   
 
       
 
 
 
 
Início > Últimas notícias > 20/03/2017 13:26
   
 

  Operação Carne Fraca: ministério exonera superintendentes do Paraná e de Goiás

Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil
www.agenciabrasil.ebc.com.br Foto: Divulgação

Portaria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) exonerou de cargos comissionados os superintendentes federais de agricultura, pecuária e abastecimento do Paraná, Gil Bueno de Magalhães; e de Goiás, Júlio César Carneiro. Na sexta-feira (17), depois que a Polícia Federal deflagrou a Operação Carne Fraca, o governo anunciou o afastamento de 33 servidoressuspeitos de envolvimento nas irregularidades investigadas.

A operação da Polícia Federal denunciou um esquema criminoso envolvendo empresários do agronegócio e fiscais agropecuários que facilitavam a emissão de certificados sanitários para alimentos inadequados para o consumo. De acordo com a PF, frigoríficos envolvidos nesse esquema criminoso "maquiavam" carnes vencidas e as reembalavam para conseguir vendê-las. As empresas subornavam fiscais do ministério para que autorizassem a comercialização do produto sem a devida fiscalização.

Segundo a PF, o esquema envolvia servidores das superintendências regionais do Ministério da Agricultura nos estados do Paraná, Minas Gerais e Goiás. Os investigadores informaram que eles atuavam diretamente para proteger grupos de empresários em detrimento do interesse público.

O caso levou o presidente Michel Temer a anunciar, neste domingo (19), mais rigor na fiscalização dos frigoríficos brasileiros e a determinar celeridade nas auditorias a serem feitas nos estabelecimentos envolvidos no esquema. O anúncio foi feito na presença de ministros de estado e cerca de 40 representantes de países importadores de carne brasileira.

Segundo o presidente, os problemas descobertos pela Operação Carne Fraca são pontuais: “é importante sublinhar que dos 11 mil funcionário do Ministério da Agricultura, apenas 33 estão sendo investigados e das 4.837 unidades sujeitas a inspeção federal, apenas 21 estão supostamente envolvidas em irregularidades”, disse ontem o presidente.

   
 
   
  Voltar
   
  Mais notícias
   
  Mais de 22 milhões de animais devem ser vacinados na 1ª etapa da Campanha contra Febre Aftosa em Goiás

MPF pede retorno de mulher de Sérgio Cabral para a prisão preventiva

PM recupera 87 veículos nos quatro dias da Operação Tiradentes em Goiás

Promotor de Justiça propõe implantação de sistema de monitoramento por meio de câmeras em Vianópolis

Presidente da Câmara diz que pretende concluir votação de reforma trabalhista até quinta-feira

PRF desarticula quadrilha que roubava caminhonetes no Sudoeste de Goiás

Brasil registrou queda no número de celulares e de TV por assinatura, diz Anatel

Cartão Reforma atenderá 16 mil famílias em Goiás

Campanha pretende reduzir o contrabando no Brasil

Goiás e Vila Nova vão decidir o Goianão pela 11ª vez

Ver todas as notícias


 

Ouça

 

Assista

 
  Participe
Seu nome:
 

Seu comentário:

 
 
 
  Peça sua música
Seu nome:
 
Cidade/Estado:
 
Sua música:
 
Manda para:
 
 
 
  Redes Sociais
 

 
 
   
 
  © Copyright 2012-2016 - Rádio Rio Vermelho - Todos os direitos reservados

A Rádio | Notícias | Programação | Comercial | Equipe | Contato
Christyano.com.br